23
jun
14

Espiritismo, terceira e última revelação?

 Imagem

 É muito interessante quando nos deparamos com algumas colocações em nosso movimento espírita a respeito da questão inserida em “O Evangelho segundo o Espiritismo”, capítulo I, afirmando que o Espiritismo é a terceira revelação. Baseado neste texto e também no capítulo I – Caracteres da Revelação Espírita, de “A Gênese”, alguns confrades chegam até a afirmar que seria a última. Sem nenhuma intenção de polemizar sobre o assunto, mas apenas com o intuito de provocar em nós algumas reflexões necessárias a respeito dessas afirmações, gostaríamos de tecer alguns apontamentos.

   A questão de o Espiritismo ser uma revelação precisa ser pensada dentro de um contexto histórico que culminou na possibilidade da intervenção dos Espíritos com a finalidade de despertar a humanidade para um evento de grandes proporções, no sentido de trazer ao mundo uma proposta de espiritualização que viesse abarcar as três maiores vertentes do conhecimento humano: ciência, filosofia e religião.

   Revelações espirituais não são exclusividade do Ocidente. Há que se pensar no mundo não apenas pela ótica greco-romana, judaico-cristã. A história da humanidade precisa ser relembrada dentro de um contexto global. O Oriente tão desprezado pela cultura ocidental é um manancial de muitas revelações de caráter mediúnico. Sendo assim, conforme nos afirma o escritor Dalmo Duque dos Santos, em sua obra a “Nova História do Espiritismo”, na página 184, Editora do Conhecimento, devemos relativizar essa questão:

   “Então, é muito relativo dizer que Moisés recebeu a ‘primeira’ revelação e que a ‘segunda’ foi feita pelo próprio Jesus, e a ‘terceira’ é o espiritismo, revelado pelo Espírito da Verdade”.

  Seguindo esta linha de raciocínio queremos chamar a atenção para o fato de  outras culturas terem recebido de igual forma, grandes revelações espirituais para nortear os passos de suas humanidades. Vejamos por exemplo o Vedismo surgido na Índia Rig-Védica com seus textos sagrados datados de aproximadamente 1500 a.C., mais tarde criando o Bramanismo e depois o Hinduísmo; o Zoroastrismo fundado por Zoroastro, na Pérsia, com datas diferentes para seu surgimento, ou seja, alguns estudiosos datam o século VI a.C., outros  século XV a.C., mas o que nos parece claro é que foi uma religião que influenciou muito o judaísmo, o cristianismo e o islamismo;  o Budismo que surge por volta do século VII a.C. na Ásia; o Judaísmo com Abraão, aproximadamente no século XVIII a.C. culminando na mensagem do decálogo com Moisés por volta do século XV a.C. iniciando o monoteísmo ético. Estas são algumas das grandes revelações que são conhecidas pela história. Portanto, entendemos que Allan Kardec classificou somente três revelações para a humanidade devido as suas características, porém, isso não é justificativa para desprezar as demais existentes em outros pontos do planeta, que deixa muito claro que não existe sociedade sem amparo espiritual.

   Então, embora o Espiritismo não seja a primeira revelação e nem será a última, segundo o que entendemos, é de fato uma importante revelação pelas características que possui dentro de um período muito significativo para a humanidade. O objetivo deste artigo é lembrar aos irmãos que não somos a única revelação e nem seremos a última. Crer nisso é ufanismo. Não está dentro da racionalidade que Kardec tanto apregoou.

   O que caracteriza o Espiritismo como grande revelação é justamente o fato dele poder contemplar em seu arcabouço doutrinário ciência, religião e filosofia, coisa que nenhuma outra revelação fez. E esta grandeza é justamente por ter vindo em um período em que era necessário um processo de espiritualização que não repetisse os anteriores, mas sim que pudesse completá-los, ampliá-los, atualizá-los de acordo com o seu tempo. Essa amplitude, encontramos na unidade doutrinária que possui, na sistematização realizada por Kardec e seu caráter científico. Seu código de ética, seus conceitos e seu aspecto fenomênico é encontrado em várias revelações do passado. O que diferencia o Espiritismo, e que isso não seja interpretado na forma de arrogância, por se sentir melhor, é o tratamento que se dá ao fenômeno mediúnico e que não se vê em nenhuma outra revelação, sua popularização, bem como sua síntese doutrinária e releitura que faz de diversos pontos que geraram e ainda geram controvérsias em outras propostas religiosas. Como grande revelação e talvez a mais atualizada para os tempos em que estamos vivendo, conseguiu o Espiritismo compreender a monolatria de algumas revelações que é o culto em um Deus único apesar de acreditar na existência de outros vendo nesses deuses nada mais do que a manifestação dos Espíritos condutores de tribos, clãs e nações, mas adotando o monoteísmo ético dos hebreus que é a crença em um Deus único, criador de tudo e todas as coisas, mas que dita normas de comportamento para que suas criaturas possam viver de forma coerente, dentro de uma ética condutora de ações para o bem da humanidade.

   Portanto, o reconhecimento do Espiritismo por parte dos espíritas como a terceira revelação, não deveria ser encarado como a última revelação, muito menos como a mais perfeita para o mundo, mas sim a mais condizente com aqueles que entenderam seus objetivos, seus postulados e encontraram nela as respostas para as questões que outras revelações não puderam revelar ou não satisfizeram os anseios de quem indaga. O mundo não é espírita. O Espiritismo não é a religião do futuro, mas conforme asseverou Léon Denis, no livro No Invisível, capítulo XI, é o futuro das religiões no sentido das ideias, da maneira como trata os diversos assuntos e que vai auxiliar àquelas outras revelações a encontrarem uma amplitude de entendimento das muitas questões ainda tratadas como mistérios de Deus.

Anúncios

1 Response to “Espiritismo, terceira e última revelação?”


  1. 1 isabelacoutomachado
    02/08/2016 às 1:08

    Tmb penso assim 🙂


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


tifacil
junho 2014
S T Q Q S S D
« dez   maio »
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
30  

No Tempo do Comandante


%d blogueiros gostam disto: